segunda-feira, 25 de junho de 2012

DEUS NOS PERDOA E NOS RESTAURA

Mesmo em nossas quedas podemos clamar pelo Senhor

Mesmo tendo Adão desobedecido à ordem d'Aquele que o criara, no caos do jardim causado pelo pecado, Deus vem ao encontro de Adão e chama-o pelo nome. Veja que beleza: Deus chama-o pelo nome! Adão, no entanto, se esconde, por vergonha do Senhor.

É isso que faz o pecado em nós! Ele nos afasta d'Aquele que é nosso maior tesouro, e nos priva de participar da riqueza que o Senhor do jardim pode e quer nos oferecer. E também nos deixa envergonhados  e, mesmo sem percebermos, nos “escondemos” de Deus Pai. “A mulher que tu me deste por companheira, foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi”. (Gn 3,12) Quantas vezes também nós, a exemplo de Adão, ficamos procurando justificativas de nossos pecados?
Com isso somos inseridos em um gírio de insensatez e ficamos sempre encontrando justificativas para nossas transgressões e, como se não bastasse, ainda colocamos a culpa, muitas vezes,  no outro. É o gírio da insensatez que vai cada vez mais nos envolvendo, deixando-nos desorientados e longe de Deus.
Aquele que criou o ser humano, agora contempla Sua obra “arranhada” por causa do mau uso da liberdade que foi concedida como dom. Mas esse amor, que fez a criação acontecer, que O motivou a dialogar com o homem desobediente, é o mesmo amor que vai selar uma aliança que, em Jesus Cristo, encontrará  plenitude. Dando-nos o Seu Espírito e o Seu Filho, Deus estende novamente os braços para nós e nos possibilita participar novamente de Sua graça. Graça essa que nos faz ir além, nos motiva a cantar hinos e louvores e é oferecida a todos.
Mesmo nas profundezas de nossas transgressões, podemos, por graça, clamar pelo Senhor com a certeza de que não seremos envergonhados. N'Ele e por Ele encontramos o perdão de nossas faltas e a restauração de nossa beleza das origens.
Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

Nenhum comentário:

Postar um comentário