sexta-feira, 19 de abril de 2013

Um Encontro Maravilhoso


Um dia, levantei-me de manhã cedo para assistir o nascer do sol. A beleza da Criação Divina estava além de qualquer descrição. Enquanto eu assistia, louvei ao *SENHOR* pelo Seu belo trabalho. Sentado lá, senti a presença de *DEUS* comigo. Ele me perguntou:
"- Você me ama?"
Eu respondi:
- É claro, *SENHOR*! Tu és o meu *SENHOR* e Salvador!
Então Ele perguntou:
"- Se você tivesse alguma dificuldade física, ainda assim Me amaria?"
Eu fiquei perplexo...
Olhei para meus braços, pernas e para o resto do meu corpo e me perguntei quantas coisas eu não seria capaz de fazer... Coisas que eu dava como certas.
E eu respondi:
- Seria difícil *SENHOR*, mas eu ainda o amaria.
Então o *SENHOR* disse:
"- Se você fosse cego, ainda amaria minha criação?"
Como eu poderia amar algo sem a possibilidade de vê-lo? Então eu pensei em todas as pessoas cegas no mundo... E quantos deles ainda amam a *DEUS* e Sua Criação.
Então respondi:
- É difícil pensar nisto, mas eu ainda o amaria.
O *SENHOR* então perguntou-me:
"- Se você fosse surdo, ainda ouviria Minha Palavra?"
Como poderia ouvir algo sendo surdo? Então eu entendi. Ouvir a "Palavra de DEUS" não é simplesmente usando os ouvidos, mas nossos corações. Eu respondi:
- Seria difícil, mas eu ainda ouviria Tua palavra!
O *SENHOR* então perguntou:
"- Se você fosse mudo, ainda louvaria Meu nome?"
Como poderia louvar sem uma voz?
Então me ocorreu:
*DEUS* deseja que cantemos de toda nossa alma e todo nosso coração. Não importa como possa parecer.
E louvar a *DEUS* não é sempre com uma canção... Mas quando somos oprimidos, nós louvamos a *DEUS* com nossas palavras de gratidão.
Então eu respondi:
- Embora eu não pudesse fisicamente cantar, louvaria ainda o Teu Nome.
E o *SENHOR* perguntou:
"- Você realmente Me ama?"
Com coragem e forte convicção, eu respondi seguramente:
Sim, *SENHOR*! Eu te amo! Tu És o Único e Verdadeiro *DEUS*!
Eu pensei ter respondido bem, mas então *DEUS* perguntou:

"- ENTÃO POR QUE PECAS?"
Eu respondi:
- Porque sou apenas um humano. Não sou perfeito!

"- ENTÃO PORQUE EM TEMPOS DE PAZ VOCÊ SE DISTANCIA?" "PORQUE SOMENTE EM TEMPOS DE PROBLEMAS VOCÊ ORA COM FERVOR?"

Sem respostas... Somente lágrimas...
O *SENHOR* continuou:
"- Por que cantas somente nas confraternizações e nos retiros?"
"- Por que Me buscas somente nas horas de adoração?"
"- Por que Me perguntas coisas tão egoístas?"
"- Por que Me fazes perguntas tão sem Fé?"
As lágrimas continuavam a rolar em minha face....
"- Por que você está com vergonha de MIM?"
"- Por que você não está espalhando as Boas Novas?
"- Por que em tempos de opressão, você chora a outros quando EU ofereço Meu ombro para você chorar nele?"
"- Por que cria desculpas quando lhe dou oportunidades de servir em Meu Nome?"
Eu tentei responder...
Mas não havia resposta a ser dada.
"- Você é abençoado com vida!"
"- EU não lhe fiz para que jogasse este presente fora."
"- EU lhe abençoei com talentos para Me servir, mas você continua a se virar..."
"- EU revelei Minha Palavra a ti, mas você não progride em conhecimento."
"- EU falei com você, mas seus ouvidos estavam fechados."
"- EU mostrei Minhas Bençãos, mas seus olhos se voltavam pra outra direção.
"- EU lhe mandei servos, mas você se sentou ociosamente enquanto eles eram afastados."
"- EU OUVI AS SUAS ORAÇÕES E RESPONDI A TODAS ELAS."
"- VOCÊ VERDADEIRAMENTE ME AMA?"

Eu não pude responder...Como eu poderia? Eu estava, inacreditavelmente, constrangido. Eu não tinha desculpa. O que eu poderia dizer?
Quando meu coração chorou e as lágrimas não se controlavam, eu disse:
- Por favor, perdoe-me *SENHOR*. Eu não sou digno de ser seu filho...
O *SENHOR* respondeu:
"- Esta é Minha Graça, Minha Criança..."
Eu perguntei:
- Então por que continuas a me perdoar??
- Por que me amas tanto?"
O *SENHOR* respondeu:
"- Porque você é Minha Criação! Você é Minha Criança!"
"- EU nunca te abandonarei!"
"- Quando você chorar, EU terei compaixão e chorarei com você..."
"- Quando você estiver alegre, EU vou rir com você..."
"- Quando você estiver desanimado, EU te encorajarei..."
"- Quando você cair, EU vou te levantar..."
"- Quando você estiver cansado, EU te carregarei..."
"- EU estarei com você até o Final dos Tempos, e Te Amarei Para Sempre!"

Eu jamais chorara daquela maneira antes. Como pude ter sido tão frio? Como pude ter magoado *DEUS* como fiz?

Eu perguntei à *DEUS*:
- Quanto me amas?
Então, O *SENHOR* esticou Seu braço... E eu vi "Suas Mãos com Enormes Buracos Sangrentos"...
Logo, curvei-me aos pés de JESUS CRISTO, meu Salvador...
E, pela primeira vez, eu Orei, verdadeiramente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário