sábado, 2 de março de 2013

FOI POR MIM, FOI POR TI, FOI POR NÓS...


Passos pesados o ar carregado
no olhar o amor espelho para a humanidade
coroa de espinhos, pecados do povo
que O não reconheceu (reconhece)
suor de sangue, gota a gota
no esplendor do rosto em sofrimento.

Por mim
por ti
por nos...
Em amor
obediência ao Pai do céu.

Passos pesados
cruz nas costas marcas vincadas
feridas abertas pela cegueira humana
não o reconheceram (reconhecem)
foi humilhado xingado
castigado na sua pureza.

Por mim
por ti
por nos...
Em amor
obediência ao Pai do céu.

A multidão O observava
mas poucos O viram...
No calvário
os pregos fundos tocaram
Seu sangue verteu
Sua boca não se abriu
perdoo e rogou ao Pai.

Por mim
por ti
por nos...
Em amor
obediência ao Pai do céu.

O véu se rompeu
para que a humanidade o sentisse
mas ainda hoje muitos não o reconhecem...

Ressucitou e vive
no coração que O recebe...

(Ana Coelho Antunes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário